O Instituto Municipal Nise da Silveira, a partir do processo de desconstrução hospitalar, vem investindo na ressignificação arquitetônica, histórica e cultural de antigos espaços. É nesta direção que a criação da galeria de grafites a céu aberto tem produzido uma nova experiência a todos aqueles que transitam pelo espaço do Instituto. Em parceria com diversos artistas, este projeto tem se desenhado, produzindo cores e releituras de espaços ao fazer da circulação por lugares de passagem uma experiência marcada pela beleza, pela leveza e pela arte.Se antes as pessoas entravam e saíam transitando somente de passagem no conhecido e, por vezes, temido hospício de Pedro II, hoje é comum visitarem o Instituto para fotografar os painéis artísticos, acompanharem as pinturas e divulgarem os trabalhos. Os painéis traçam outra experiência perceptiva no encontro com esse lugar que progressivamente deixa de ser uma instituição psiquiátrica e se transforma em um endereço cultural da cidade, um polo de promoção de saúde, memória, arte e cultura na zona norte do Rio de Janeiro.
Fotos: Acervo Instituto Municipal Nise da Silveira

Crédito do vídeo: Marcelo Valle